https://www.facebook.com/ http://pensador.uol.com.br/colecao/masgalos/

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Toque de Amor

Ia tomando já cor o dia 
Via-se que dentro do meu sonho 
Irradiava uma luz negra
Via-se um rosto dorido, sofrido
Com os olhos baixos
Como que ausente.
Ao tocar-lhe tomou brilho
Com a luz do meu amor.
Logo o reconheci
Levantou o rosto e olhou-me
Perguntou, à quanto tempo ali eu estava
Eu respondi, que ali estivera sempre
Esperando por ele, 
Mas a escuridão da vaidade
O tinha cegado.





Marilia Masgalos