https://www.facebook.com/ http://pensador.uol.com.br/colecao/masgalos/

domingo, 30 de agosto de 2015

Sigamos o exemplo do nosso Mestre Jesus, esquecendo a ingratidão dos outros

Às vezes fazemos muito por alguém. Ajudamos nos momentos difíceis, muitas vezes nos privando do nosso próprio bem estar para favorecer a outros. Porém, quando menos esperamos, somos surpreendidos pela indiferença e ingratidão daqueles a quem mais nos doamos. Para alguns pode se tornar motivo de revolta e da decisão de não mais ajudar a quem quer que seja. No entanto, outros, prosseguirão fazendo o bem, perdoando e desculpando aquele que foi ingrato. Esses seguirão o exemplo do Cristo que sempre retribuiu a ingratidão, a traição e a indiferença com amor.
Fomos criados para o bem. Deus não criou o mal. O homem, com o seu livre-arbítrio criou o mal em si mesmo, por orgulho e vaidade.
Assim sendo, a ingratidão é mero defeito que muitos carregam dentro de si ainda.  Se refletirmos, quantas vezes não fomos ingratos com Deus, nosso Pai? Quantas vezes deixamos de agradecer pelas incontáveis bênçãos recebidas?
Desse modo, sigamos o exemplo do nosso Mestre Jesus, esquecendo a ingratidão dos outros, mas agindo de acordo com a nossa consciência que nos diz para fazermos o bem sempre, sem esperar algo em troca. 
Façamos o bem somente pelo prazer de fazê-lo. Essa é a verdadeira caridade. Deus que a tudo vê, saberá recompensar aqueles que perseveram no bem, abençoando-os com as alegrias celestiais que não são deste mundo, mas que se encontram na eternidade.