https://www.facebook.com/ http://pensador.uol.com.br/colecao/masgalos/

sábado, 10 de outubro de 2015

Existe uma grande diferença entre o verdadeiro amor e a paixão.

Existe uma grande diferença entre o verdadeiro amor  e a paixão.
Quem é apaixonado, torna-se egoísta, pois pensa na sua própria felicidade e em satisfazer seu instinto. Mas quem possui o verdadeiro amor, passa a amar a vida e o mundo, e não amar apenas uma pessoa só. 
Podem observar, quem sofre por amor é porque está levando uma vida egoística. E, como está levando uma vida egoística, não recebe proteção dos antepassados para encontrar a alma gêmea. 
Às vezes, até encontrarmos nossa outra parte, mas como somos egoístas, não temos a permissão de ficar com ela.
Quando nos tornamos ardentemente altruístas, nós encontramos no momento certo nossa outra metade, não havendo perigo de separação. 
Quem é apaixonado só pensa em aproximar do ente querido, apenas para satisfazer o instinto e o ego, ou seja, ele ama o sexo e usa as pessoas.
Realmente o homem possui instintos atribuídos por Deus para realizar as necessidades fisiológicas e se satisfazer.
Mas quem ama verdadeiramente outra pessoa, pensa sinceramente em fazê-la feliz, porque gosta do interior dela, e não apenas a deseja para satisfazer seu instinto. Os antigos já diziam: “ O sexo é conseqüência do amor”.
A paixão é momentânea, pois logo que os instintos são saciad.os, ela termina. Já o amor é duradouro, porque ele não objetiva só o sexo.o prazer proporcionado pelo sexo, talvez seja uma alegria maior do que alegrar os semelhantes, mas é um prazer momentâneo que não satisfaz completamente. Já o prazer de fazer feliz o parceiro, é um prazer que nos preenche interiormente.
A paixão só enxerga a forma, o resto, o corpo físico, mas o amor enxerga também o interior do parceiro. 
As pessoas sofrem muito hoje em dia, porque entregam seus corações à aparência, e quando o ser amado mostra a sua verdadeira personalidade, eles se decepcionam