https://www.facebook.com/ http://pensador.uol.com.br/colecao/masgalos/

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

A rebeldia do homem é uma espada que ele usa contra si mesmo.

Se tivermos nas mãos uma maquina maravilhosa, mas, pela nossa ignorância da técnica do seu funcionamento, somente conseguirmos que ela produza péssimos resultados, dando-nos apenas atribulações em vez de satisfação, que providências aconselharíamos para resolver o caso?
 As máquinas humanas, se mal usadas, por estarem em mãos inábeis e portanto destruidoras, estragam-se e deixam de funcionar. Mas, existe uma tão perfeita que o homem não conseguiu estragar ou impedir seu funcionamento. Acontece por vezes que, pelo mau uso da máquina, não é ela que sofre, mas o mau operário, que não soube fazê-la funcionar. Assim é que surge a dor, e então há um só remédio: o de aprender a técnica do funcionamento da máquina; a fim de fazê-la trabalhar bem, para nossa vantagem, e não mal, para nosso dano.

Esta máquina representa a Lei de Deus. Ela é também boa educadora. Qual o papel do educador?
 Seu único objetivo é o bem dos alunos, e nós somos os alunos da Lei de Deus. O educador não deseja vinganças, punições, sofrimentos, porque ama os seus alunos. Se estes tivessem boa vontade para ouvir e fossem bastante inteligentes, para compreender, bastaria a explicação das grandes vantagens da obediência. Mas, os alunos são rebeldes, não querem aceitar regras de vida que não sejam as que saem das suas próprias cabeças; e, se têm inteligência, querem usá-la só para revoltar-se contra a Lei.

A rebeldia do homem é uma espada que ele usa contra si mesmo. 

Pietro Ubaldi