https://www.facebook.com/ http://pensador.uol.com.br/colecao/masgalos/

terça-feira, 25 de novembro de 2014

"INGRATIDÃO".......JESUS CUROU MAS NÃO CONSEGUIU ILUMINAR

Numa das viagens de Jesus, surgiram dez leprosos. Estes não podiam aproximar-se, em virtude dos rigorosos costumes da época. Eram considerados imundos.

Estes gritaram ao longe:
- Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós.Ele respondeu:
- Ide e mostrai-vos aos sacerdotes.Para retornar ao convívio social, todo portador de moléstia contagiosa devia submeter-se a exame de um sacerdote e dele receber o atestado de cura.
Cumprindo a determinação os leprosos partiram, confiantes de que seriam beneficiados. E em plena caminhada os dez perceberam que a pele se recompunha, as manchas desapareciam. A cura consumava-se. Um deles apenas, por sinal samaritano, voltou para agradecer, glorificando a Deus em altas vozes.
Jesus perguntou:
- Não foram dez os que foram limpos? Onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?De dez beneficiados por Jesus, um apenas deu-se ao trabalho de lhe agradecer, e nem sabemos se foi além disso. Não há notícias sobre possível participação dele na comunidade dos discípulos.
É assim mesmo.
Muitos foram beneficiados, sem se ligarem à sua mensagem. Não se conhece nenhum cego, surdo, paralítico ou mudo curado, a participar da comunidade cristã.
Nenhum deles esteve no julgamento de Jesus para defendê-lo, atestando sua integridade moral, seus poderes maravilhosos.
Nenhum deles o acompanhou na via-crúcis, disposto a testemunhar fidelidade aos seus princípios.
É assim até hoje.
Essas reações são típicas da natureza humana.
Os fenômenos, mesmo quando envolvam prodígios de cura, funcionam como fogos de artifício.
Empolgam, atraem, deslumbram, mas logo passam, sem deixar rastros.
Isto se chama “INGRATIDÃO”.

O que Jesus espera de mim? Quero retribuir a benção que recebi. Quero fazer a vontade Dele, assim como Ele fez a minha.